sábado, julho 26, 2008

Escorredor (Ex - Corre - Dor)

Para o Dia Azul


Lavei os desejos do futuro

com o detergente do presente.
Enxuguei a saudade do passado
com o pano de prato
do momento.
Guardei nos armários da memória
em cima do medo.

Um comentário:

cafeína desvairada disse...

Até que o armário se abre, esmaga o medo e traz um monte de coisas novas... sempre.