sexta-feira, junho 11, 2010

Pathos quente

No alto da minha cabeça

existe um pavil.
Meus dedos deslizam
pelo meu corpo áspero
e as minhas mãos
se ascendem.
Sou aquela que tudo
ilumina.
Entregue ao
sacrífico da luz.

3 comentários:

Fenix Negra disse...

Faz tempo que não sai texto dessa fornalha louca que é sua cabeça

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom

Metendo a Boca no Bom Sentido disse...

Adorei isso!