quarta-feira, dezembro 29, 2010

Orô

Troquei os miúdos por Caetano

O infinito por luz

As palavras escritas por cenas

O compasso do só

Verbos por percepção-sensasória e ação

Imaginação

Posse por cores

Cinzas por noite

A definição por sonhos

E sonhos por idéias-forma

O jazz por afoxé

O sax por atabaque

O jeans pelo pé

Livre

Um comentário:

André Gonçá disse...

Belas trocas! Senso de liberdade poética, troque o quiser, na poesia tudo é permitido... é permitido trocar ausência por presença? Saudades, querida, André.