segunda-feira, novembro 16, 2009

Para Cristina

A loura dos óculos fundos
Não agüentou a angústia da espera
O amor assim como ela
Aparecia e desaparecia.
Suplicou pela vida
Mas intuiu que a amada só viria
Nos braços da morte

Um comentário:

rai2007 disse...

Amo os versos de Ana C.e com gentilezas faço poemas.